• Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco
Mais informações:  cienciaporai2017@gmail.com

Sustentabilidade em jogo

04/06/2018

Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente vai abordar os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável estabelecidos pela ONU; inscrições vão até 31 de julho

 

Saúde e meio ambiente são dois temas que estão presentes praticamente todos os dias, seja nas matérias que a gente estuda na escola ou nos sites e redes sociais que acessamos. Mas você sabia que existe uma olimpíada voltada só para esses assuntos, parecida com aquelas de física e matemática que nossos professores sempre falam?

 

 

Não precisa ficar de queixo caído! A Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente é realizada a cada dois anos pela Fundação Oswaldo Cruz, a Fiocruz, uma das mais importantes instituições de pesquisa do mundo na área de ciências biológicas e saúde pública – e que fica aqui mesmo no Brasil, no Rio de Janeiro.

 

A competição vai receber trabalhos em formato audiovisual, texto ou projeto de ciências desenvolvidos por estudantes de escolas públicas e particulares de todo o País. Eles devem ter como tema saúde e meio ambiente, e os que falarem de uma forma mais criativa sobre os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) terão destaque.

 

 

Calma, jovem! Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável são um conjunto de metas elaboradas pelas Nações Unidas para criar uma sociedade sustentável, ou seja, que consiga atender às necessidades das gerações atuais (todos nós que vivemos hoje no planeta) sem comprometer a existência das gerações futuras (a galera que ainda vai nascer). Eles são relacionados não apenas à saúde e ao meio ambiente, como também a educação, igualdade de direitos, economia, inovação e consumo, entre outros. Todos os países membros da ONU assinaram um documento se comprometendo a alcançar essas metas até 2030.

 

 

É muito simples: basta ser aluno de qualquer escola pública ou privada entre o 6º ano do ensino fundamental e o 3º ano do ensino médio (quem cursa Educação de Jovens e Adultos também pode participar) e ter um trabalho ligado a esse tema desenvolvido entre os anos de 2017 e 2018.

 

O trabalho pode ter três formatos: vídeo, de até dez minutos; texto, que pode ser ilustrado e ter até dez páginas, como histórias em quadrinhos e literatura de cordel; e projetos de ciências, ou seja, projetos coletivos que incluam experimentos científicos ligados à saúde e meio ambiente. A inscrição é gratuita e deve ser feita por apenas um professor, mesmo que o trabalho seja orientado por vários.

 

Ah, e tem mais uma novidade nesta edição! Em 2017, completaram-se cem anos da morte do cientista Oswaldo Cruz, um personagem muito importante para a saúde pública no Brasil. Para homenageá-lo, a olimpíada criou o Prêmio Obsma - Ano Oswaldo Cruz. Além da premiação tradicional, a competição vai dar um prêmio especial a um trabalho que tenha utilizado como fontes materiais produzidos pela Fiocruz, como artigos, livros, teses ou recursos educacionais (material multimídia, jogos, entre outros).

 

E se você quiser saber mais sobre a Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente, basta acessar o site http://www.olimpiada.fiocruz.br. Mas fique atento: as inscrições vão só até 31 de julho!

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Destaque
Posts Recentes
Please reload

Arquivo