Regra dos Cinco Segundos

Você está lá de boas, na cozinha, com um lanchinho delicioso em mãos, pensando em como a vida é bela e maravilhosa já que tem comida nela e de repente... “pá!” Sua guloseima cai no chão.

Você não hesita, grita “regra dos cinco segundos!”, apanha rapidamente sua comida e pronto! Seu petisco está totalmente seguro e livre de germes, certo? Errado!

A noção popular em relação a essa “regra” é que os micróbios levariam um tempo para se transferir para o alimento, então seria seguro ingerir a comida que caiu e ficou menos de cinco segundos em contato com o chão. Mas não é bem assim que acontece. “A transferência de micro-organismos do piso para alimentos não depende do tempo, tanto faz um segundo ou um minuto, exceto para alimentos que se liquefazem, quando a superfície de contato aumenta com o tempo”, explica o professor do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP Roberto Martinez.

Quer dizer que quando um alimento toca o chão, imediatamente parte dos micro-organismos que estavam no local de contato passa para o alimento, o que pode oferecer risco à ingestão caso haja micróbios patogênicos, isto é, causadores de doenças.

Apesar do tempo não ser um fator determinante para a quantidade de micróbios que se transferem do chão para a comida, o tipo de superfície que entrou em contato com o alimento e as características dele são fatores importantes para determinar a carga de micro-organismos presentes após a queda. “É claro que o local onde caiu o alimento importa muito: deve ser evitada a ingestão de alimentos caídos em locais sujos, com grande trânsito de pessoas, presença de animais e banheiros. Além disso, alimentos secos, como o pão, se contaminam menos do que os úmidos ou gordurosos”, afirma o docente.

Resumindo: quando sua guloseima cai no chão, imediatamente micro-organismos se transferem para ela, mas a quantidade deles depende de onde ela caiu e do que exatamente você estava comendo. Alimentos úmidos ou gordurosos têm maior transferência de germes. Em superfícies sujas, a contaminação é maior do que em limpas.

Há ainda o risco de que algum micróbio patogênico tenha se transferido para a sua comida, o que poderá resultar desde uma leve dor de barriga até graves infecções abdominais, inclusive levando à morte, dependendo do caso.


Não fique triste ainda! Como o tipo de alimento e a superfície que entrou em contato com ele são os fatores determinantes, dependendo dessa combinação a probabilidade de infecção por micro-organismos patogênicos pode ser minimizada. “Alimentos secos que caíram em chão limpo podem ser ingeridos com mínima chance de causarem infecção”, explica Martinez. Bom, então fica a seu critério correr o risco ou não de comer seu quitute após cair no chão. Use seu bom senso antes de tomar essa decisão complexa e...

Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga o Ciência Por Aí...
  • Facebook Basic Square
  • YouTube Social  Icon
  • Google+ Basic Square
  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco
Mais informações:  cienciaporai2017@gmail.com